A felicidade, o design e a decoração na Dinamarca

A Dinamarca a felicidade, o design e a decoração.

Segundo o relatório de felicidade mundial feito anualmente pela ONU, a Dinamarca já ocupou várias vezes o posto de país mais feliz do mundo. Aliás o posto é atualmente da Noruega, assim sendo, os países nórdicos ocupam cinco das dez posições do ranking.

O levantamento leva em conta pontos cruciais como: otimismo no momento, perspectiva de vida, expectativa de vida, educação, PIB, assistência social entre outros. Além disso existem outros fatores como “grau de confiança em desconhecidos”. Na Dinamarca 70% das pessoas confiam em estranhos. No Brasil por exemplo, apenas 7%.

Mas além do óbvio existem pontos subentendidos que dizem muito sobre a felicidade dos dinamarqueses, e um deles é a importância que dão ao design e à decoração. E é sobre isso que nós vamos falar hoje.

 

Vamos começar com um pouco de história para entender como o design e a decoração entraram na lista de fatores que tornam os dinamarqueses mais felizes.

Houve uma grande recessão econômica na Dinamarca há um tempo com imensas questões sociais a serem resolvidas. Mas o governo da época entendeu que o design dos ambientes era da mais alta prioridade. Eles, mesmo em crise, reconheceram que isso era importante para o bem-estar e a felicidade de todos.

Prova que isso pode interferir no bem-estar do povo se deu em 2011 a partir de uma pesquisa feita por pesquisadores da Universidade College of London, onde eles estudaram esse fenômeno e confirmaram que olhar para algo belo pode realmente nos fazer mais felizes, porque isso estimula os níveis de dopamina em nosso cérebro (o mesmo hormônio liberado quando comemos doces).

 

 

Pesquisas mostram que a arte e o design de qualidade dos ambientes podem até mesmo induzir a mesma atividade cerebral de quando estamos apaixonados, algo que os dinamarqueses já entenderam e ao qual dão suma importância nas suas vidas.

Para o governo jovem e socialmente democrático que estava em vigor, era crucial apresentar um design de qualidade como parte do plano das reformas das moradias. Grandes talentos como o arquiteto e designer Arne Jacobsen (da famosa poltrona Egg) e a lenda da iluminação Poul Henningsen fizeram seus nomes nessa época e levaram o design dinamarquês a âmbito internacional.

A cultura do design e do belo em suas casas é algo internalizado pelos dinamarqueses, segundo Anne-Louise Sommer, diretora do Museu Nacional do Design em entrevista para a autora Hellen Russel, do livro “Segredos da Dinamarca. Ela explica que as pessoas simplesmente estão acostumadas a viverem em ambientes belos, e isso já desde cedo. As crianças entram na escola e passam a interagir com arquitetura e móveis de qualidade, e desde a mais tenra idade desenvolvem um entendimento de que design funcional e bonito é essencial para se ter uma vida alegre e feliz. Então quando começam a trabalhar, seja em serviços públicos ou escritórios, a maioria dos dinamarqueses experiementa um ambiente de alta qualidade que combina desempenho e design.

Ela completa afirmando que o tempo e o clima desempenham um importante papel nisso também. Como ficam dentro de ambientes fechados durante boa parte do ano (os invernos da Dinamarca são super longos e rigorosos), as pessoas investem mais nos espaços internos pois sabem que irão passar muito tempo em casa, então que ela seja bonita e agradável!

Inclusive os dinamarqueses inventaram um termo para isso: HYGGE. Hygge quer dizer ficar confortável, num ambiente aconchegante, quentinho. Ficar em casa com velas acesas por exemplo, é hygge. Também está relacionado com o tempo e com comida. Quando o tempo está muito ruim do lado de fora, você fica dentro de casa, confortável, comendo bem, curtindo sua decoração, bebendo alguma coisa e com uma iluminação aconchegante. Aliás, a Cormilu aposta muito em criar momentos Hygges para os seus clientes, já que os produtos que oferem em iluminação são todos com luzes indiretas, de temperatura quente, para criar um clima aconchegante na sua casa.

Para saber mais sobre a felicidade dos dinamarqueses, seus segredos e sua conexão com o design, leia o livro que inspirou esse artigo: O Segredo dos Dinamarqueses, de Hellen Russel.

Esse artigo foi feito em parceria com kazapronta, um portal de decoração que visa deixar seu lar ainda mais aconchegante.

Autora: Fernanda Albuquerque